Títulos / Postagens
Capa » Estudos » O perdão

O perdão

a-importancia-do-perdao-frame

Tema: O fundamento do perdão

Texto base: Mt 18.23-35

Pesquisas mostram que sentimentos como mágoa e o rancor cooperam para o desenvolvimento de muitas doenças como a depressão. E muitas vezes se ouve sobre pesquisas que falam que tais sentimentos também podem agravar outras doenças. O mais grave de tudo isso é que não perdoar é pecado, a bíblia deixa isso muito claro. Vamos entender um pouco mais a respeito.

Veja que no nosso texto base diz que o servo devia dez mil talentos ao seu senhor. Considerando o valor na época e o contexto, isso quer dizer que a dívida era impagável. Por isso o seu senhor determina que o servo, mulher e filhos sejam vendidos como escravos juntamente com tudo o que possuía. Porém o servo implorou de joelhos ao seu senhor para ser paciente que toda a dívida seria paga. Seu senhor foi muito além de ser paciente, perdoando-lhe a dívida e usou de misericórdia.

A atitude deste senhor representa o perdão de Deus para o homem. A dívida do homem para com Deus é impagável. Não há como recompensar a Deus que enviou seu próprio filho sendo nós pecadores (Cl 2.14; Ef 2.1; Ef 4.17,18; Rm 3.23; 2 Co 5.19). Deus entregou seu filho por nós mesmo sem merecermos.

A partir do v28 vemos que este servo, logo após ser perdoado encontra um conservo que lhe devia o equivalente à 3 meses de trabalho para a época, porém esse valor é incomparavelmente menor do que o valor perdoado.  Ao cobrar o servo ouve a mesma súplica que fez a seu senhor: “caindo-lhe aos pés, lhe implorava: seja paciente comigo e lhe pagarei”. Mesmo assim este servo envia o conservo para a prisão até que a dívida seja paga.

Neste caso o servo não valorizou o perdão que recebeu, e não usou de misericórdia para alguém que servia juntamente com ele. Demonstrou dureza de coração e falta de perdão para com seu companheiro.

Quando seu senhor soube o que ocorreu lhe chamou para prestar contas: “Servo malvado, perdoei-te aquela dívida toda porque me suplicaste; não devias tu, igualmente, compadecer-te de teu conservo como eu me compadeci de ti?”. E o senhor daquele servo mandou discipliná-lo e prende-lo até que sua dívida fosse completamente paga.

Em seguida lemos no versículo 35 as palavras de Jesus: “Assim também meu Pai celeste vos fará se do íntimo não perdoardes cada um a seu irmão” (Hb 12:5-11; Mt 6.12; Mt 6.14-15; Mt 5.23,24).

Quando o senhor disciplina e manda o servo para a prisão representa Deus cumprindo a sua palavra com relação a nós quando não perdoamos. Não perdoar é muito grave aos olhos de Deus, pois Deus nos ordena perdoar baseado no Seu perdão. Perdão começa com a decisão, e Deus capacita o homem para liberar o perdão (Fp 2.13).

Se arrependa de viver uma vida sem perdoar. O perdão causa mais males para o ofendido do que para o ofensor. Deus colocou na mão do humilde a responsabilidade da reconciliação. Isso é ser humilde (Tg 4.6; Mt 5.7). Dê àquele que te ofendeu o que ele não merece: o perdão. Isso é ser misericordioso. Foi isso que Deus fez por você em Cristo. Se arrependa. Libere perdão para que Deus te perdoe.

  • Você entende como é grande o perdão de Deus para o homem?
  • Você entende que Deus nos amou mesmo sendo pecadores e estando mortos em nossos pecados?
  • Não perdoar significa não ser perdoado por Deus. Você entende que isso é uma lei de Deus?
  • Você tem rancor ou mágoa contra alguém? Compreende que isso impede Deus de te perdoar?

 

Escrito por: Pr Thiago Amicussi

CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário

  1. Rogerio Carvalho

    Poderoso, este tal perdão !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*